sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Já eu...

Saí da neve pra chuva e depois voltei da chuva pra neve. Foram 21 dias de chuva em Belo Horizonte, daquela chuva direto, que não da trégua. E agora Milão toda branquinha.
Fiquei lembrando do tempo em que eu era diretora do CLIC e vários pais, nesse período, vinham me sugerir de colocar um daqueles tetos na área externa, pras crianças poderem continuar aproveitando o espaço aberto. Pra quem não conhece, o CLIC é um quintalzão, a área interna (projetada como casa normal, não escola) é relativamente pequena, é quase tudo um grande pátio no meio de árvores centenárias. E eu sempre resistia a essa idéia porque esse período de chuvas era vivido de um jeito muito especial ali. A gente recolhia as crianças, inventava mil maneiras interessantes de estar dentro de casa. Era o período da contação de história debaixo de cabanas de chita, dos jogos de mesa, de culinária, de brincadeiras no escuro, dos barquinhos de papel, das piscinas de insetos, das poças d'agua, dos diques de pedrinhas e tantas outras coisas que a gente guardava cuidadosamente pra essa época das chuvas.
A natureza é importante pras crianças exatamente porque traz essa dimensão poética da transformabilidade. E viver as transformações climáticas é fundamental pra entender um monte de coisas. No Brasil, essas transformações já são tão pequenas (nosso clima é abençoado por Deus!), na prática temos só duas estações, a chuvosa e a seca. É importante pras crianças aprenderem a "ler" o clima, a senti-lo através do ar, como fazem os camponeses. O fechamento e a estrutura das cidades lhes retira essa dimensão.
Devo dizer que vim a conhecer as estações do ano aqui na Itália, como são de verdade (antes eu tinha visto só nos livros de escola). Aqui é tudo marcado, como se fosse desenhado a bico de pena. O ambiente muda completamente segundo as 4 estaçoes e as crianças acompanham isso, poeticamente. Esses dias, tenho caminhado muito por Milão, passeando com a Fernanda Climaco, professora do Libertas, que veio me visitar, e a gente ainda estava comentando sobre isso. Por todo canto, a gente viu as crianças desfrutando da neve. A cidade está toda coberta e lá estão elas, deslizando nas pequenas colinas em cima de bóias de câmera de ar, fazendo guerras de bolas de neve, construindo bonecos, ou até simplesmente caminhando seguindo as pegadas de outras pessoas.
Como a gente aí no Brasil, de um certo modo, fazia com as chuvas. Ahhhh, as enxurradas! Eu adorava descer ladeira abaixo em cima de um papelão, levada pelas enxurradas.
"Tá" certo que agora isso não é mais possível, mas pelo menos vamos deixar as crianças desfrutarem das chuvas de um modo significativo. Seja sendo recolhidas pra atividades diferentes dentro de casa, seja olhando os raios e trovões da janela, seja até pisando nas poças d'agua (não faz tao mal assim!).
Essa pobre geração Shopping Center precisa muito da natureza pra rebater a quantidade absurda de informação plastificada que recebe todo dia.

_Claudia Souza _

10 comentários:

PAULA JUCHEM disse...

Alou quintarolas! especiamente lindos esses dois ultimos posts, obama e chuva! chorei pra valer vendo aquele "pedaco de mal caminho" terca feira na TV ! como diria a minha avo ... que rapaz alinhado... e quando a experiencia de brincadeiras de dentro de casa do Clic, lindo tambem ! esse semana é uma semana que tenho pensado muitissimo sobre o assunto (infancia) pois estou desmamando a minha terneirinha de um ano e meio . Tinha a ilusao de que nessa segunda maternidade esse desmame se daria de uma forma gradual e natural, mas a prova ta dada que eu nao aprendi nada e continuo a mesma! Um sofrimento so, imagino e espero que mais pra mim que pra ela... Claudia cada vez que penso em voltar atraz e continuar amamentando ela até aos 15, 16 anos MAXIMO lembro de voce e toco o desmame adiante. boa sorte pra mim, pra Bia e um beijo grande pra voces . Viva o Quintarola, vida o Obama!!Paula

Cibele disse...

hahaha, Paula! Eu estou amamentando também e adoooro! Acho que não vai ser fácil desmamar...mas só pra te ajudar, pensa bem nas possíveis vantagens: usar roupas sem se preocupar com o acesso ao peito, dormir melhor, poder viajar...huummm....parece bom, não é?

Claudia Souza disse...

15, 16 anos Hahahaha Paula, pois é, se dependesse da gente, o desmame nao aconteceria nunca!! E' muito bom amamentar, né? E' a coisa de que mais tenho saudade na vida. Essa coisa de ter filhotinho, dar de mamar, etc etc é paradisiaca. Mas chega uma hora (ha controvérsias porque cada uma sabe bem a hora de, mas pra mim, muito pessoalmente, foi quando ele começou a andar, foi "pra vertical" e eu pensei que mamar no peito era uma coisa "horizontal" rsrsrs) em que a gente tem -é quase obrigada - a deixar eles "voarem" pra outros céus. Fico lembrando das maes dos passarinhos, que empurram os filhotes do ninho com a cabecinha, quando "acham" que eles ja sabem voar sozinhos. E' por ai. Eles precisam do nosso empurraozinho, por mais dolorido que seja essa primeira - de muitas - separaçoes, pra construirem a sua autonomia, inclusive alimentar. O que é muito simbolico pras outras experiencias da vida. Eles precisam aprender a "mastigar" rsrs Vai fundo, voce vai conseguir, mesmo com aquela dorzinha beeeem fina rsrsrs
Sobre o Obama, tem razao, o rapaz é um luxo!! rsrsrs
Beijao e obrigada pelo carinho de sempre.

PAULA JUCHEM disse...

Obrigada a voces pelos preciosos comentarios, cibele sabe qual é o problema? eu ja to tão acostumada a dormir a prestacoes que isso nem me incomoda... alias, nem sei porque estou demamando a Bia... e quanto ao vestir, isso toda a vizinhança e mais um pouco ja conhece os meus peitos! hahaha!! e claudia, que MULHEROES que são essas mães dos passarinhos hein!!?? ja pensou quem coragem elas tem pra dar esse empurranzinho!! como diz o Saramago (mais um vez esse ilustre!) : os animais convivem melhor com o instindo que nos humanos com a inteligencia, beijos e ate a proxima... to querendo botar na roda dois assunto polemicos aqui no BLOG mas nao sei como... espero voces tocarem no assunto?? como funciona?

Cláudia Souza disse...

Opa!! Botar assunto na roda é aqui mesmo! Pode botar, sem nenhuma cerimonia er er er Podexa que vamos "armar" tecnicamente pra voce. Atençao, Cibele, chamando departamento técnico do Quintalrola... :-P

Cibele disse...

Paula,
Ah, os meus peitos também já estão bem à mostra, o problema é o resto...Não dá pra usar vestido com alça, por exemplo...só "tomara que caia". Bom, se a Beatriz só tem 1 ano e meio, você ainda tem 6 mesesusando a Organização mundial de saúde como desculpa...hahahaha...lá vou eu estragando o desmame alheio...

Colocar assunto na roda...Esse é o problema de caixas de comentários por post em vez daquele livro de visitas...o formato fica fechado, né? Bom, vamos ver...podemos abrir uma série de posts assim: tema do leitor. Você pode mandar um e-mail se quiser que a gente poste o seu texto ou apenas lançar o tema que a gente desenvolve alguma coisa...Pode ser assim? Clau? Tudo bem?

Claudia Souza disse...

Por mim ta otimo assim... :-)))
Sobre os dois anos da OMS, as mas linguas dizem que esse periodo se refere às populaçoes mais pobres, em que as crianças precsam do suporte do leite materno até tarde por FALTA de outros componentes em suas dietas. No caso dos nossos privilegiados filhos, isso nao se aplicaria... (la vou incentivando o desmame alheio hahahaha).

Anônimo disse...

Chuva fez voces lembrarem de amamentaçao?

paula juchem disse...

ok ok ok, ja to aqui em Paris praticando fora caminhadas lindas o DESMAME muito chic da Bia. entao OMS ou nao OMS agora Bia vai virar menina grande a partir de hoje! e quando a minha proposta de colocar uns assuntos na roda, segunda feira vou organizar um texto e boto aqui. entao ate segunda

Claudia Souza disse...

Gente coisa é outra fina! Desmamar com uma viagem a Paris, so' voce e a Danuza Leao!! rsrsrs Boa sorte, Paula! E aguardamos os seus assuntos.

 
BlogBlogs.Com.Br