terça-feira, 16 de março de 2010


Começou hoje, às 18 horas, rolando agora mesmo, vai até dia 18 e pode ser assistido via internet, olha que barato! São três mesas de debate:
1) Honrar a Infância
2) Refletir o consumismo e
3) Brincar.

Bora todo mundo pro quintal do vizinho. O último a sair puxe o portão, faz favor!
_Cibele_

7 comentários:

Claudia Souza disse...

Ôpa! Já puxei meu banquinho e tô na primeira fila! Paula, corre pra cá, você que é tão interessada nesse assunto.

PAULA JUCHEM disse...

Obrigada pela "convocação"! Adorei! Eu acho ótimo que se fale sobre o consumo na infância no Brasil, pois ao meu ver a sociedade brasileira ( bem mais que a Italiana, por exemplo) se inspira cada vez mais nos Estados Unidos, onde felicidade é diretamente proporcional a quantidade de coisa que você pode comprar. Corro o risco da generalização mas vejo isso demais nas famílias com quem convivo no Brasil: quem pode MAIS compra, mais ....quem pode menos da um jeito, paga em prestação e compra demais também ... outro fenômeno que me chama a atenção é o "suprir" a falta de tempo pra dedicar aos filhos de levar no parque, de cozinhar juntos de brincar em família, ... resolver com o consumo ou com escolas caríssimas que oferecem um infinidade coisas que ao meu ver são dispensáveis. Tudo isso é muito norte americano! Outro dia no maravilhoso blog do DENIS (SUSTENTÁVEL é POUCO), li o comentário de uma moça dizendo que para ela, o problema do aquecimento global podia ser resolvido com um STOP em botar filho no mundo.. adotando um criança, eu não vejo nenhum problema em querer ter um bebe, o grande problema é o estilo de vida que os nossos bebes e nossas crianças tem.. uma criança dos anos 2000 tem um impacto ambiental equivalente a umas 10 crianças dos anos 70 ... e mesmo assim não são necessariamente mais felizes ou mais equilibradas de 30 anos atras ... Bem vindas as discussões, bem vindo tudo o que serve pra ajudar aos pais e mães à um educação mais eco-compativel e mais saudável e serena com menos clubinho de internet e mais quintal , nao se faz por mal, se faz por falta de tempo e muitas vezes por falta de idéia melhor...e por falar nisso, o Quintarola é uma super referencia para boas idéias! parabéns meninas!

Cibbele Carvalho disse...

Também lembrei de você, Paula!

Vcs assistiram? Eu peguei do meio pro final porque o início coincidiu com o horário de buscar as crianças na escola. Parece que depois os vídeos serão disponibilizados pelo I. Alana...

Achei super bacana a reflexão sobre a mudança dos padrõesde consumo alimentares familiares...O cardápio doméstico antes afinado ao gostpo do marido e a ascensão da criança como definidora do consumo alimentar.

Parece que a criança anda definindo bastante os consumos familiares, não é? Há inclusive psicólogos e publicitários pesquisando o que eles chamam de fator amolação, isso é, como as crianças amolam seus pais para conseguirem o que querem.

Bom, se é assim, a educação dessas crianças para o consumo se tornou urgente...

Claudia Souza disse...

Eu não consegui ver! Tem alguma coisa de configuração de computador. Sou paleozóica! =( Vão me passando cola aí, gente!

Pedro Antônio disse...

Parabéns pelo conteúdo do blog. Simplesmente fantástico!

Estarei sempre por aqui.

Um abração.

Pedro Antônio

Claudia Souza disse...

Oi, Pedro Antônio, obrigada! Seja muito bem-vindo! Contamos com teus comentários e sugestões. Abraço!

Claudia Souza disse...

Eu acho essas idéias da Paula super importantes. Ela toca num ponto bem nevrálgico da sociedade brasileira que é essa imitação do capitalismo americano. A gente já conversou muito sobre isso e ela já me indicou inúmeras leituras e vídeos. Indica aí pros leitores do Quintal também, viu Paula? Beijos e obrigada pela contribuição sempre pertinente.

 
BlogBlogs.Com.Br