terça-feira, 28 de julho de 2009

O mágico de Orvieto

Ele vai logo avisando: não é uma simples loja de brinquedos pra crianças. Em poucos minutos lá dentro a gente já concorda. São brinquedos sim, mas absolutamente sem idade. Por isso tão interessantes…

É uma lojinha/oficina pequena, incastrada no centro de Orvieto. “Il mago di Oz” – (“O mágico de Oz”) – se chama. E ele está lá em pessoa, o mágico, fazendo mover suas criações e tirando nossos ohs e suspiros encantados diante de seus mecanismos milenares de surpresa. O próprio artesão medieval reencarnado.

DSCF2876

As crianças aparecem e se encantam também. Crianças do século XXI, acostumadas à tecnologia e ao plástico. Os pais imploram: não toquem! Não toquem! Elas se contém, num esforço sobre-humano. Os brinquedos/objetos são muito convidativos… Dão vontade de brincar.

DSCF2879

Acho que parei por lá mais de uma hora. Conversando com ele, ouvindo suas histórias, conhecendo suas criações mais particulares. Entre elas a “Libreria della Vita”: você conta a história da sua vida e ele constrói uma pequena estante cujas prateleiras representam simbolicamente os principais acontecimentos. Ou o teatrinho, com direito a movimento de cortinas, onde acontece, ao som de caixinha de música, o ballet d’O Quebra Nozes.

DSCF2875

Tipo de coisa que torna uma viagem mais que um deslocamento no espaço. Um convite pra cortar o tempo. Um encontro casual com a infância eterna.

_Claudia Souza_

2 comentários:

Cibele Carvalho e Claudia Souza disse...

Clau, contada assim por você, fiquei bem pertinho da cena...cheguei a ficar emocionada! essa idéia é genialmente doce!
Beijos
Ci

Claudia Souza disse...

Ci, esses personagens me emocionam muito também. São pessoas que sobrevivem ao tempo, né? Sempre que viajo procuro por eles, e quand encontro não perco a chance de conversar. Pra mim são os grandes filósofos vivos... Beijos procê tb.

 
BlogBlogs.Com.Br