terça-feira, 10 de março de 2009

A urgência de brincar

Começa como um comichão. De repente, vem aquela vontade de brincar. A criança olha em volta à procura de material para explorar. Pode ser durante a cerimônia de casamento da tia, enquanto o almoço não chega ou numa viagem longa. É difícil resistir à urgência de brincar. Se a brincadeira estiver muito pronta, não satisfaz. Bom mesmo é realizar.

Nessas horas surgem idéias geniais como as tradicionais bonecas de igreja ou esses bonecos de canudo que ocuparam boas horas das crianças nessas férias.

3 comentários:

Claudia Souza disse...

Se bem que eu tendo a achar que menino tem de aprender a ficar quieto(=sem brincar) em algumas (poucas, muito poucas!) situaçoes ha ha ha ha

Cibele disse...

Ah, eu também acho, Clau. Acho que criança precisa aprender a sossegar o corpo quando necessário. Mas mesmo com o corpo quieto, dá pra brincar. Brincar com palavras, cantarolar em silêncio e até brincar de pensar.

QUINTEIRAS disse...

Se bem que até esse brincar quieto é preciso sossegar vez por outra... Pra ficar quieto na gente, colado na realidade, no presente...só um pouquinho, como vc bem disse...

 
BlogBlogs.Com.Br